A informação foi avançada terça-feira pelo ministro da Construção e Obras públicas, Manuel Tavares de Almeida, referindo que os projectos devem obedecer a critérios de qualidade técnica que atendem às necessidades das populações para horizontes temporais, pelo que tais acções devem reflectir-se nas estradas, pontes, edificações e outras infra-estruturas públicas em execução ou a executar no país.

Na sua óptica, a vida útil de uma infra-estrutura depende da sua manutenção e conservação, para além da qualidade do projecto e na sua execução.

O ministro afirmou que estão igualmente em curso os projectos de viabilidade para o desassoreamento dos rios Luena e Muangueje, nas províncias do Moxico e Lunda Sul.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.