Manuel Nunes Júnior, que falava hoje no final de um encontro de discussão pública da proposta do Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2019 com os parceiros do Governo, reivindicou que a diferença da taxa de câmbio é "um feito" estabelecido previamente pelas autoridades.

"O Governo angolano estabeleceu, para até final do ano, a meta de 20% na diferença da taxa de câmbio entre o mercado formal e paralelo, um feito que foi conseguido antes do período previsto", disse.

Na sua comunicação, o ministro de Estado, que também responde pela área Social do Governo angolano, frisou que a taxa de inflação prevista para 2018 é de 20%, "um indicador inferior em relação ao do ano anterior, que atingiu os 23%”.

Na hora do balanço, o governante considerou positivo o encontro que decorreu na Escola Nacional da Administração, em Luanda, capital do país, salientando que é desejo do Governo que o exercício de auscultar os seus parceiros "seja contínuo".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.