O secretário visitou empresas segundo ele, grandes e sérias quer no número de exportações que fazem em Angola como pela filosofia de trabalho que conseguem imprimir para produzir alimentos nos seus países.

O secretário que neste momento abraça o programa nacional de segurança alimentar, afirma que a feira está um sucesso no que diz à sua área.

"Estou satisfeito e surpreendido com o que vi, espero que Angola torna-se um bom mercado para estas empresas e nós temos que aproveitar a oportunidade para aprendermos e fazermos bons laços que tragam maior volume de produção".

Para o secretário a presença de tantas empresas com objecto de trabalho tão bom e tão importante é porque veem na economia angolana uma esperança muito grande.

"Acreditamos que as empresas que vierem do estrangeiros virão na mão dos nosso empresários", acrescentou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.