Os deputados guineenses decidiram contribuir com 25% do seu salário para ajudar a combater a COVID-19, doando um total de 27.964.528 francos cfa (cerca de 42.600 euros).

“Agradeço em nome do Alto Comissariado o cheque resultado da contribuição de todos os deputados da Nação para o trabalho da luta contra a COVID-19″, disse a alta-comissária para a luta contra a COVID-19, Magda Robalo da Silva.

Nas palavras de agradecimento, a antiga ministra da Saúde pediu aos deputados para contribuírem também para a luta contra a pandemia junto do seu eleitorado através da sensibilização para a prevenção.

“Muito obrigada em nome do povo guineense, que vocês representam na Assembleia Nacional Popular”, disse Magda Robalo da Silva.

A alta-comissária esteve ontem no parlamento a apresentar o plano para o combate à COVID-19 no país, que passa, entre vários aspetos, por aumentar os testes diários às pessoas, melhorar a gestão clínica e reduzir o número de mortes.

A sessão de ontem da Assembleia Nacional Popular guineense ficou marcada pela presença de mais deputados do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), que apresentaram uma declaração política.

Desde que foram detetados os primeiros casos de infeção por COVID-19, a Guiné-Bissau regista um total acumulado de 1.654 casos, incluindo 24 vítimas mortais.

A pandemia de COVID-19 já provocou mais de 511 mil mortos e infetou mais de 10,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.