Ramos da Cruz, que falava à Angop, referiu que a Filda  é um ambiente propício para troca comercial entre os diferentes actores, com a perspectiva de aumentar, cada vez mais, as suas actividades comerciais  em outros mercados.

“ Este ano, pelo número de expositores e de países participantes, deve ser a melhor feira de sempre que o país alberga, num espaço próprio com espírito de negócios”, asseverou.

A Filda é um evento multissectorial de exposição e negócios que junta anualmente, desde 1983, empreendedores nacionais, de África, América, Europa e Ásia para exporem produtos e serviços, assim como contactos de parcerias.

Esta edição tem como principais objectivos a captação de investimentos nacionais e estrangeiros de modo a potenciar o mercado angolano com bens e serviços, introduzindo, cada vez mais, novos produtos e serviços, bem como promovendo o desenvolvimento sustentável de Angola.

Participaram na cerimónia de abertura, o ministro da Economia de Angola, Abrahão Gourgel, o vice-primeiro-ministro de Portugal, Paulo Portas, a vice-governadora de Luanda para esfera económica, Judith Pereira, entre outras individualidades.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.