No sentido de encontrarem soluções para dar vazão ao actual cenário económico por que passa o país e o mundo, 150 empresários reúnem-se na manhã desta quinta-feira, 4 de Junho, nas instalações do Hotel Royal Plaza, em Talatona – Luanda.

À conversa com o SAPO, Beatriz Franck, que através da plataforma Whatsapp auscultou e uniu centenas de personalidades do universo corporativo, descreveu o objectivo fulcral deste núcleo ao qual denomina “União dos Pequenos e Médios Empresários”.

“Somos um grupo composto por mais de 200 empresas que junto identificou uma série de dificuldades que têm diariamente frustrado as nossas actividades. Um cenário já difícil e agora agravado devido ao surto do novo coronavírus”, começou por explicar a empresária que admite que a existência de milhares de postos de trabalho pode estar por um fio.

Ávidos por uma alternativa que abra portas à sua permanência no mercado nacional, estes empresários buscam, entre si e o governo actual, um novo horizonte.

“O nosso objectivo agora é fazer com que as nossas dificuldades e preocupações cheguem à sua excelência Presidente da República, de forma a que juntos possamos descobrir soluções que beneficiem o sector empresarial. É o único meio de mantermos os mais de 4.000 empregos que estão a sob nossa responsabilidade e contribuirmos para o engrandecimento e potencialização da economia do nosso país”, acrescentou Franck.

Para o encontro desta quinta-feira, ao qual apenas 150 decisores poderão garantir presença física, devendo os outros participar por videoconferência, o núcleo perspectiva um diálogo aberto entre as várias estruturas formais e informais, capaz de fortalecer todo o tecido empresarial, sobretudo as pequenas e médias empresas.

De realçar que a “União dos Pequenos e Médios Empresários” é, até então, composta por 208 empresas. Entre vários objectivos, este grupo visa promover a democracia e pluralidade representativa da sociedade empresarial angolana.

Confira abaixo o vídeo de Beatriz Franck

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.