O incêndio deflagrado por volta das duas horas da madrugada destruiu, na totalidade, o armazém feito de chapas de zinco e várias mercadorias, entre as quais roupa usada, calçados, pastas, máquinas de costura pertencentes a 39 vendedoras.

Arminda Delfina, uma das proprietárias afectadas, estima que o prejuízo anda a volta dos 10 milhões e 400 mil kwanzas, pertencentes a 39 comerciantes.

Já o guarda do armazém, Armindo José  António, disse desconhecer as causas do incêndio, que teve origem na parte de fora do edifício.

O responsável do mercado de Oshomukuyo, Gaspar Pukuta, desconfia fogo posto, realçando ser o primeiro do género acontecer no mercado.

Por seu torno, a chefe do gabinete de Comunicação Institucional e Imagem do Serviço de Protecção Civil e  Bombeiros, Ndemuetela Paula, informou estarem a trabalhar para determinar as reais causas do incêndio.

O incêndio foi combatido por um corpo de bombeiros composto de 15 efectivos e duas viaturas de apoio, que levou 4 horas para extingui-lo.

Ndemuetela Paula adiantou que os prejuízos estão ainda por calcular, apesar de, numa primeira fase, contabilizarem 50 atados de roupas e vários sapatos, pastas, material didáctico e oito máquinas de costura.

Mercado do Oshomukuyo, localizado em Ondjiva, é o principal mercado a céu aberto na província do Cunene, com cerca de três mil e 700 vendedores.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.