Numa primeira fase, as rotas incluem as linhas Menongue - Fio (a Norte), Menongue/Caiundo (a Sul), Menongue/Cuito Cuanavale (a Este) e Menongue/Cuchi (a Oeste).

Para operar nestas rotas, segundo um comunicado final da I reunião extraordinária do Conselho Provincial de Concertação Social do Cuando Cubango, orientado pelo governador Júlio Bessa, as empresas interessadas deverão concorrer, obedecendo a regras definidas pelo Ministério dos Transportes.

A respeito dos Planos Urbanísticos Municipais e Comunais da região, os participantes defenderam, de acordo com o comunicado, urgência e celeridade na sua implementação a fim de acabar ou diminuir a ocupação ilegal de terrenos e construções anárquicas, o que permitirá o desenvolvimento das cidades e vilas dentro dos padrões do ordenamento do território recomendáveis, evitando o recurso às demolições.

O fórum aprovou também os princípios que nortearão o novo modelo de recolha dos resíduos sólidos na província. Nestas condições deverá se incluir o regulamento de limpeza pública, higienização, controlo de vectores e gestão de resíduos, assim como as campanhas de educação e sensibilização das comunidades.

Enquanto se espera pela implementação do novo modelo, foi recomendada a intervenção das administrações municipais para organizar e dinamizar as Comissões de Moradores que, em parceria com as autoridades tradicionais, deverão trabalhar junto das comunidades com vista a dar o devido tratamento aos resíduos sólidos que produzem.

Em relação à exploração de madeira, o documento refere que a Comissão Multissectorial deverá avaliar o acompanhamento e fiscalização no processo de exploração da madeira, flora, fauna e recursos hídricos, por meio de um conjunto de regras e procedimentos que permitirão alterar o actual quadro negativo que se vive no sector na Província.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.