A informação foi prestada hoje (quinta-feira), pelo director provincial do INADEC, Carlos Correia, referindo que a campanha, iniciada em Maio e com termo previsto para Julho deste ano,  surge em função da fraca cultura de pagamento por via electrónica, o que urge corrigir para minimizar a circulação do dinheiro sonante, por representar um meio de circulação da pandemia.

Frisou que estão igualmente a estabelecer contactos com os bancos comerciais, de modo a facilitar a cedência de TPA (Terminal de Pagamento Automático) aos agentes comerciais, a fim de se salvaguardar a saúde dos clientes.

Segundo Carlos Correia, a par da campanha de literacia financeira, o INADEC continua a fiscalizar as medidas de biossegurança e de distanciamento social nos estabelecimentos comerciais, por formas a evitar a contaminação por covid-19.

Por outro lado, o responsável fez saber que, de Janeiro a presente data, a instituição mediou 35 conflitos entre consumidores e prestadores de serviços, maior parte das quais relacionadas com reclamações de saldo na conta bancária ou atraso nas transferências.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.