O programa de alívio económico é uma política do Governo Central, que visa ajudar empresas que tiveram prejuízos decorrentes da Covid-19, incentivar e melhorar a qualidade e a quantidade da produção nacional.

Em declarações à Angop, hoje, quarta-feira, o director do Gabinete Provincial de Desenvolvimento Económico Integrado do Cunene, Orlando Alberto Kamati, disse que com o financiamento que cada empresa recebera vai melhorar a qualidade e a quantidade da produção nacional.

Explicou que BDA conta com um comité de avaliação do crédito, para se determinar o valor a disponibilizar por cada projecto em função da sua dimensão e da ambição do investimento.

O responsável afirmou que na maioria das empresas inscritas são do ramo agrícola, sendo que 27 encontram-se na fase de triagem, 84 na fase das candidaturas para o crédito e três empresas na fase de acompanhamento a banca.

Orlando Alberto Kamati sublinhou a assinatura do memorando entre Instituto Nacional de Pequenas e Médias Empresas (INAPEM) e os empresários do Cunene, aconteceu a 27 de Maio do corrente ano.

As medidas de alívio económico, uma iniciativa do Governo aprovada em Abril e que visa acudir as micro, pequena e médias empresas com dificuldades resultantes do confinamento social forçado para conter a propagação do Coronavírus, contam com um pacote financeiro de 488 mil milhões de kwanzas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.