Um cidadão chinês de 44 anos de idade da cidade de Wuhan, na província de Hubei, epicentro da epidemia, viajou para as Filipinas e morreu no sábado, informou o Departamento de Saúde das Filipinas.

O surto do novo coronavírus ainda é “grave e complicado” disse o vice-governador de Hubei, Xiao Juhua, em entrevista.

Um total de 304 pessoas morreram vítimas do coronavírus na China, informou a Comissão Nacional de Saúde neste domingo. As infecções na China subiram para 14.380 (número actualizado no sábado), depois de registarem o maior aumento diário, disse a comissão.

Outros 171 casos adicionais foram reportados em mais de 20 países e regiões, incluindo Estados Unidos, Japão, Tailândia, Hong Kong e Inglaterra. No Brasil, onde ainda não há registo de infecções confirmadas, os casos suspeitos subiram no sábado de 12 para 16.

A China está a enfrentar crescente isolamento, à medida que são adotadas restrições de viagens por outros países, companhias aéreas suspendem voos e governos retiram os seus cidadãos da nação asiática. O pânico arrisca gerar uma desaceleração ainda maior da segunda maior economia do mundo.

O banco central da China afirmou que vai injetar 1,2 trilhão de iuans (173,8 mil milhões de dólares) em liquidez aos mercados na segunda-feira, uma medida para preparar o país para a reabertura das bolsas após o prolongado feriado do Ano Novo Lunar.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.