A informação consta de um contrato de investimento entre a empresa alemã, com sede em Nuremberga, e o Ministério da Construção e Obras Públicas de Angola, de 10 de maio e ao qual a Lusa teve hoje acesso, prevendo a operação a partir do município da Quibala, província do Cuanza Sul.

Em Angola, a QG Konstruktion prevê assegurar empreitadas de edificação de estradas, terraplanagens, pavimentação, drenagem, sinalização rodoviárias, pontes e passagens hidráulicas, entre outras actividades ligadas ao sector da construção civil, conforme prevê o contrato de investimento.

Prevê ainda a criação de 407 postos de trabalho, dos quais sete para expatriados e os restantes para cidadãos nacionais.

O contrato prevê que o Estado angolano, "através de cada uma das entidades competentes para o efeito, compromete-se a, institucionalmente, prestar todo o apoio à investidora, que seja necessário na continuidade da execução do investimento".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.