A companhia aérea da Tailândia, uma ‘joint-venture’ entre a Scoot, com sede em Singapura, e a Nok Airlines, não registou lucros desde a sua criação, em 2014.

“Os desafios sem precedentes decorrentes da pandemia de covid-19 agravaram ainda mais a situação”, afirmou a companhia, em comunicado de sexta-feira.

Os acionistas vão reunir-se dentro de duas semanas para avaliar a resolução.

A Singapore Airlines, que detém 49% da NokScoot, através da Scoot, disse não ver um caminho de recuperação e crescimento sustentável para a companhia aérea de baixo custo.

A decisão deixa 450 trabalhadores no desemprego.

A NokScoot voava de Banguecoque para Singapura, Taipé, capital de Taiwan, e destinos na China e Japão, utilizando uma frota de aviões Boeing 777-200 alugados à Singapore Airlines.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 490 mil mortos e infetou mais de 9,68 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP).

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

As medidas para combater a pandemia paralisaram setores inteiros da economia mundial e levaram o Fundo monetário Internacional (FMI) a fazer previsões sem precedentes nos seus quase 75 anos: a economia mundial poderá cair 3% em 2020, arrastada por uma contração de 5,9% nos Estados Unidos, de 7,5% na zona euro e de 5,2% no Japão.

PTA // PTA

Lusa/Fim

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.