A informação foi avançada hoje, quarta-feira, à ANGOP, pelo regedor adjunto desta municipalidade, Marcial Mussungo, salientando que a aludida quantidade pertence aos camponeses das aldeias de Upunda e Cahemba, que distam a 33 e 25 quilómetros da vila municipal, respectivamente.

A autoridade tradicional disse que, à semelhança de outras localidades do município, estas duas possuem vias de acesso totalmente intransitáveis, facto que não está a permitir o escoamento dos produtos do campo para os centros de consumo, inviabilizando, deste modo, a chegada dos compradores.

Marcial Mussungo disse que a situação está a preocupar os camponeses destas localidades e de outras que temem por maiores prejuízos, principalmente nas culturas de batata-rena, feijão e milho, cultivadas em grandes escalas.

Por isso, o responsável tradicional solicitou a intervenção urgente das autoridades administrativas, quer as de âmbito local, quer as de âmbito provincial, na reabilitação das vias de acesso para permitir o escoamento de produtos, bem como a construção de câmaras frigoríficas na localidade, para a conservação dos mesmos e evitar perdas na produção.

Breve historial do Cachiungo

Com uma extensão territorial de 2.947 quilómetros quadrados e uma população estimada em 105.733 habitantes, nesta região são produzidos, sobretudo, batata rena, feijão e o milho, bem como hortícolas, mandioca e soja.

A vila municipal foi fundada a 14 de Abril de 1913 pelo português Duarte Teixeira, mais conhecido por “Cayeye”, e tomou o nome de Bela Vista e sede do concelho do mesmo nome, criado pela portaria nº 9433 de 1956.

Reza a história que o nome Cachiungo tem como origem as cataratas ou quedas de águas junto do rio Kutato, que produziam um som cujo eco atraía os viajantes que iam em colunas, do Leste para o Oeste e vice-versa, levando óleo de palma, borracha, sal e escravos.

Era o local onde descansavam os viajantes depois de longas caminhadas. Este som é denominado “Ochiungo”, em língua nacional umbundu, derivando a denominação morro Cachiungo, atribuído à vila em 1976, um ano depois da proclamação da Independência Nacional.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.