Num comunicado, a Vale anunciou que vai colaborar com o Ningbo Zhoushan Port Group, operador do porto de Ningbo-Zhoushan, na província de Zhejiang, no leste da China, para melhorar a cadeia logística do minério brasileiro.

A empresa mineradora referiu ainda o acordo é mais um passo na estratégia de “maximizar a qualidade do minério de ferro”.

No mês passado a China importou mais de 9 milhões de toneladas de minério de ferro, um aumento de 21 por cento em relação a junho, revelou a Administração Geral da Alfândega da China.

Segundo analistas, a subida deveu-se em parte ao aumento da oferta vinda do Brasil, onde a Vale reabriu no final de junho a mina de Brucutu, a maior exploração de minério de ferro da empresa.

No comunicado, a Vale revela que o diretor executivo da empresa, Eduardo Bartolomeo, encontrou-se recentemente com representantes da Associação de Ferro e Aço da China, as empresas estatais China Baowu Steel Group e Hesteel Group, que estão entre os maiores produtores mundiais de aço, e a transportadora China COSCO Shipping.

Já desde o ano passado que a China tinha vindo a comprar mais minério de ferro do Brasil, permitindo às siderúrgicas chinesas produzir uma maior quantidade de aço usando menos carvão, de forma a adaptar-se às várias medidas antipoluição que entraram em vigor na China.

Em março passado, as autoridades chinesas prometeram apertar a fiscalização sobre as empresas que não respeitam as novas regras.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.