Destes  produtos, constam 342 mil e 889 toneladas de raízes e tubérculos, seis mil e 450 toneladas de cereais, 595 toneladas de leguminosas e  oleaginosas e 143 mil  e 220 toneladas de hortícolas.

“Este aumento deve-se principalmente as chuvas que caíram de forma regular e a distribuição atempada dos insumos agrícolas”, disse à Angop o  responsável para área técnica do departamento provincial do Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA), João Francisco Diogo.

Para o êxito da campanha agrícola 2019/2020,  o IDA está a distribuir 32  toneladas de sementes de milho e igual número de toneladas de fertilizantes  a mais de 30 mil famílias camponesas, para a segunda época agrícola.

Os camponeses estão também a beneficiar de 69 toneladas de sulfato de amónio, 59 toneladas de adubo orgânico e  instrumentos de trabalho, como enxadas, catanas, machados, pás e limas.

Além dos insumos, 14 técnicos  estão a ser formados em diversas matérias, para aprimorar a metodologia de intervenção no meio rural.

Na primeira época agrícola, os camponeses dos seis municípios, nomeadamente Dande, Ambriz, Nambuangongo, Pango Aluquém, Dembos e Bula Atumba  trabalharam numa área de 42 mil e 437 hectares.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.