Em mensagens publicadas nas suas páginas na internet, o Banco Interatlântico (BI) e o Banco Comercial do Atlântico (BCA), ambos do grupo português Caixa Geral de Depósitos (CGD), alertaram os sues clientes para as questões de segurança com as suas contas bancárias.

“O Banco Comercial do Atlântico informa que vem circulando emails fraudulentos de criminosos usando o nome e o logo do BCA, e de outros bancos em Cabo Verde, pedindo a verificação de dados bancários de clientes”, indicou o banco.

O BCA notou que os códigos para aceder ao BCADirecto (Nome de Utilizador + Código de Acesso) e a Chave de Confirmação são para uso pessoal e são intransmissíveis, “não devendo nunca ser transmitidos, mesmo que solicitados por pessoas que se identifiquem como colaboradores do BCA”.

O banco indicou que ao receber as mensagens com pedidos de confirmação de email, de senhas/passwords, ou outros dados, “o procedimento correto é eliminá-las definitivamente e nunca abrir os links que nelas constam, e muito menos abrir os anexos que as acompanham”.

O Banco Interatlântico adiantou que a tentativa de “pishing” está a ser feita com recurso a uma mensagem de email falsa, solicitando a atualização dos dados pessoais sob a condição de bloqueio da conta bancária.

“Estas tentativas de fraude servem para aceder aos dados confidenciais de acesso ao internet banking. Pedimos, por favor, que não responda ao email nem clique nos links que são disponibilizados na mensagem”, acrescentou.

Por sua vez, a Caixa Económica de Cabo Verde (CECV) sublinhou que esses esquemas geralmente aparentam ser fidedignos e enviados de pessoas conhecidas ou de endereços do banco.

“Para sua segurança deve desconfiar sempre quando recebe mensagens em nome da Caixa e principalmente quando estas sugerem algum link”, alertou, dizendo que o banco “nunca” envia mensagens aos clientes solicitando atualização de dados.

“E muito menos para que introduza a chave de confirmação completa. Esses dados são pessoais e intransmissíveis e deve ter sempre muito cuidado na forma como os manuseia”, prosseguiu.

A Caixa Económica de Cabo Verde desaconselhou os clientes a não utilizar computadores públicos ou aceder à internet de redes não privadas, a utilizar computadores desprotegidos ou de terceiros para aceder à caixanet.

Também alertou que nunca se deve aceder a links enviados por email para aceder à caixanet e que sempre que pretender aceder a esse serviço deve entrar no site da caixa e então aceder à sua conta.

“Se receber, ou tiver recebido e-mails com conteúdos do género, por favor não siga as instruções neles dadas, elimine-os imediatamente”, terminou a Caixa.

As tentativas de fraudes, tecnicamente conhecidas por ‘phishing’, consistem no envio de mensagens de correio eletrónico, aparentemente provenientes de instituições conhecidas, em que, a pretexto de atualização de dados, oferta de benefícios comerciais ou prémios, motivos de segurança.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.