Rubricado pelos presidentes do conselho de administração do Banco Sol e da Imprensa Nacional, Coutinho Nobre Miguel e Lando Sebastião Teta, respectivamente, o acordo vai permitir suprir as necessidades básicas dos 285 trabalhadores beneficiários.

Na ocasião, Coutinho Nobre Miguel disse à imprensa que, com 17 anos de existência, o Banco Sol tem sido parceiro do Estado nas estratégias de fomento, promoção e consolidação empresarial nacional.

Afirmou que, além dos três produtos essenciais deste protocolo, a parceria irá além, ajudando a Imprensa Nacional a materializar as suas iniciativas, através de um sistema de pagamento e transferência de dinheiro ao exterior do País, em tempo útil, para que a empresa adquira equipamentos e entre outros itens utilizados na sua actividade.

Ainda em relação à assinatura de protocolo, disse que o Banco sol vai colocar uma equipa especializada, para permitir uma resposta rápida na concessão de crédito à imprensa Nacional.

Por sua vez, Lando Sebastião Teta disse que a Imprensa Nacional tem a receita bruta anual de três mil milhões kwanzas, deste valor 60 por cento são utilizados para o pagamento do salário dos trabalhadores e outro serve para a aquisição de equipamentos e a manutenção dos equipamentos.

Considerou atractivo os produtos e serviços disponibilizados pelo Banco e com condições financeiras óptimas que vão servir para resolver os problemas dos trabalhadores da Imprensa Nacional.

Disse que em fase de crise nem sempre as empresas possuem liquidez suficiente para as actividades operacionais e não só, e o banco Sol aparece como intermediário para acudir as