Em circulação desde o dia 30 de Julho, o BNA, as notas tiveram boa aceitação no mercado, tendo em conta as constantes solicitações que são feitas pelos bancos comerciais, segundo o chefe do Departamento do Meio Circulante do Banco Central, Sebastião Banganga, que fazia o balanço da entrada em circulação das referidas notas na economia.

No começo foram registados nas redes sociais testeis de resistência das notas pela população, um comportamento que já não se regista, de acordo com o chefe do Departamento do Meio Circulante do Banco Central, Sebastião Banganga, que fez o balanço.

O BNA, de acordo com o responsável, reitera o calendário da entrada em circulação gradual das notas da série 2020.

Nesta sequência, a 17 de Setembro próxima entra em circulação a de 500 kwanzas, a 01 de Outubro a nota de mil kwanzas e no dia 11 de Novembro a de dois mil.

"A medida que forem disponibilizadas as notas serão obtidas nos balcões dos bancos comerciais e caixas automáticas", referiu Sebastião Banganga.

Segundo o responsável, os equipamentos ou melhor multicaixas já estão parametrizados para a operacionalização das notas.

Notas 200 kwanzas nos ATM

Segundo explicões, a denominação das 200 kwanzas não está a ser dispensada nos ATM, vulgo multicaixas devido ao seu baixo valor financeiro.

" Se por exemplo um cidadão quizer efectuar levantamento de um montante de 10 mil kwanzas em nota de 200 kz, serão necessários 50 notas, mas se forem de mil kwanzas necessitará apenas 10 notas", explicou.

Esclareceu que se as notas forem postas nos ATMs haverá necessidade de carregamentos constantes dos equipamentos.

As notas da série 2020 têm dimensões diferenciadas a medida que o valor facial aumenta.

Por exemplo, a nota de 200 kwanzas tem o tamanho de 120/62 milímetros, enquanto que a de cinco mil tem o tamanho de 144/73 milímetros.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.