Segundo a nota de imprensa enviada ao SAPO, o ano de 2019, representa um marco importante na vida da Ordem dos Engenheiros de Angola (OEA). “São 30 anos ao serviço da engenharia Angolana e encerrámos um ciclo de construção e consolidação desta nossa Organização. Um ciclo que teve o mérito de congregar os esforços de diferentes gerações e teve como base um propósito nobre e comum a todos quantos se reveem na profissão de engenheiro.

O mesmo comunicado ainda refere que, num momento em que o noso país, passa por um conjunto de transformações, na busca da tão ansiada diversificação da economia, os engenheiros angolanos têm a obrigação de contribuir com propostas concretas, num exercício de cidadania plena, colocando o seu conhecimento ao serviço da sociedade angolana. A Ordem está também consciente da importância da melhoria das condições de trabalho, num esforço para criar situações e ambientes que possam reduzir acidentes, assumindo de uma vez por todas a segurança e a qualidade ambiental como elementos que contribuem para a melhoria da nossa economia e para o crescimento e desenvolvimento sustentado das nossas empresas.

Ao longo destes 30 anos de actividade a OEA, foi solidificando as suas convicções, nas suas Jornadas Técnico-Científicas e Congressos Internacionais, desde pelo menos 2004, na certeza de que as contribuições geradas a partir deste evento, se transformem em alguns dos instrumentos para a concretização desse objectivo maior que é o de diversificar a economia, com empresas comprometidas com a segurança e o ambiente.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.