O governante revelou o facto durante um encontro de trabalho com deputados à Assembleia Nacional da 5ª e 6ª comissões, tendo realçado que este produto teria de ser disponibilizado entre Julho e Setembro de cada ano, em função da época de chuva.

António Francisco de Assis referiu que o pelouro que dirige tem feito um esforço para atrair investimento privado neste sector, de modo a que o país possa ter uma indústria própria para produzir fertilizantes nacionais.

O ministro sublinhou que o governo baixou de 14 porcento para cinco porcento os impostos sobre o valor acrescentado cobrado sobre fertilizantes e pesticidas como forma de fomentar a actividade agrícola no país.

Segundo ele, os podutores agrícolas angolanos precisam de incentivos financeiros e um quadro normativo que regulamente a actividade, sob pena de serem sempre ultrapassados pela concorrência externa.

António Francisco de Assis disse augurar que a cesta básica seja composta somente por produtos nacionais.

A 5ª Comissão da Assembleia Nacional trata de questões de Economia e Finanças, enquanto a 6ª lida com Saúde, Educação, Ensino Superior, Ciência e Tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.