A parceria visa promover estratégias e oportunidades para vincular a área da Grande Baía à África, às Américas e aos países de língua portuguesa, indica uma nota de imprensa chegada neste sábado à Angop.

A CTM, provedora líder de serviços de telecomunicações em Macau, prevê alavancar a sua rede internacional, aproveitando a sua posição privilegiada na Grande Baía de Macau, como um centro essencial para a digitalização da região Ásia-Pacífico, Macau e as regiões vizinhas.

Trata-se de regiões que têm condições e oportunidades para serem o ponto de atracagem de sistemas internacionais de cabos e o local ideal para hospedar data centers, a fim de promover o ecossistema digital da região.

A AnCables possui uma rede de cabos submarinos que liga os continentes da região atlântica, com alta capacidade e boa qualidade, a empresa também possui data centers em Angola e no Brasil, promovendo um eficiente funcionamento  digital no sul do Atlântico.

Segundo o presidente do conselho de administração da Angola Cables, António Nunes, as discussões e a cooperação entre as partes serão fundamentais para redefinir o ecossistema digital em África e ajudar a superar a lacuna de conectividade existente entre o continente e o resto do mundo.

Este acordo, permite também um aumento considerável de oportunidades para a operação em Angola, cuja rede está interconectada ao Brasil e Macau através da CTM desempenha um papel muito importante para a ligação ao Oriente.

"A expansão da conectividade no hemisfério sul tem o potencial de desbloquear as muitas vantagens e benefícios trazidos pelo acesso digital seguro, da promoção do comércio externo ao desenvolvimento económico robusto", afirma António Nunes.

Por sua vez, o dirigente do conselho de administração da CTM, Vandy Poon, adianta que a parceria reflecte o posicionamento da empresa em participar activamente na realização dos projectos de Macau no contexto da Grande Baía e da Iniciativa One Belt One Road, alavancando o status de Macau como uma plataforma privilegiada para conectar a China aos países africanos de língua portuguesa até as Américas.

A CTM acredita que, com os crescentes níveis de integração na Grande Baía, Macau desempenhará um papel significativo na promoção da cooperação comercial entre empresas chinesas e países africanos de língua portuguesa e das Américas (Brasil), possibilitando a exploração conjunta de novos investimentos e oportunidades de negócios e mercados.

Fundada em Outubro de 1981, a CTM é a provedora líder de serviços de telecomunicações em Macau, oferece uma gama completa de serviços de telecomunicações profissionais, incluindo soluções móveis, telefonia fixa, banda larga de fibra e empresarial.

A operadora possui oito lojas que oferecem uma ampla variedade de produtos de telecomunicações e atendimento de excelência ao cliente. Em Dezembro de 2018, a CTM empregava 1075 funcionários. O principal acionista é a CITIC Telecom International, com 99% das acções, enquanto a Macau Postal Saving detém 1%.

A Angola Cables é uma multinacional do sector das TIC's com soluções diferenciadas de conectividade para o segmento wholesale e corporate. Com uma infra-estrutura de transporte robusta e rede IP altamente interconectada a Angola Cables providencia acesso aos maiores IXP's, Operadores Tier 1 e Provedores de conteúdos globais.

Através dos sistemas de cabos submarinos SACS, Monet e WACS conecta as Américas, África e Europa assegurando ligações para a Ásia via parceiros. Gerimos o Data Center Tier III AngoNAP Fortaleza (Brasil) e o AngoNAP Luanda (Angola) bem como, o PIX e o Angonix, um dos maiores Internet Exchange Point de África. Providencia serviços digitais para múltiplas indústrias e uma oferta customizada em recursos de cloud e gaming.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.