De acordo com uma nota enviada ao SAPO, o acto foi dirigido por Guilhermina Cruz, secretária provincial dos desportos, e obedeceu ao rigoroso cumprimento das medidas de segurança necessárias devido ao surto do novo coronavírus, covid-19.

Tomaram posse:

Mesa da Assembleia Geral:
Presidente: Walter Faustino
Vice-Presidente: José Gomes
Vogal: Nsango de Jesus

Direcção:
Presidente: Armando Digo
Vice-Presidente: Nimi Pedro
Vogal: Abraão Mulonga

Conselho Fiscal
Presidente: Domingos Cadal
Vice-Presidente: José de Almeida
Vogal: Francisco Gonçalves

Conselho Jurisdicional
Presidente: Bernardo Bengo
Vice-Presidente: Délcio Ernesto
Vogal: José Adão

Conselho Disciplinar:
Presidente: Luvumbo M’Bala
Vice-Presidente: José Martins
Vogal: Álvaro Yoba

Conselho de Arbitragem:
Presidente: Fidel Mubiala
Vice-Presidente: Francisco Vasconcelos
Vogal: Milder Oliveira

Conselho Técnico:
Presidente: Rui Monteiro
Vice-Presidente: Edson Fonseca
Vogal: Carlos Cabral

Associação Provincial de MMA de Luanda

Segundo Walter Faustino, Presidente da Mesa de Assembleia, “a APMMAL surgiu da necessidade de se criar uma entidade responsável por regulamentar, supervisionar, aconselhar, dirigir e promover a prática e o ensino do MMA em Angola; muito além do desporto, cuidar, principalmente, da segurança dos atletas, tendo como foco o crescimento seguro e organizado desta modalidade desportiva que tem ganho cada vez mais adeptos de todas as idades.”

No seguimento da sua missão, e em coerência com a sua estratégia e posicionamento, a APMMAL pretende implementar um plano de objectivos assente em valências culturais, sociais e desportivas.

Associação Provincial de MMA de Luanda

Armando Diogo, Presidente de Direção da APMMAL, referiu: “Estamos convictos de que esta associação vem colmatar um vazio enorme no MMA, em particular no desporto nacional e criar a oportunidade a clubes, academias, atletas de se associar a um organismo regulado, este projeto, portanto, pretende revelar novos talentos, dando a oportunidade a jovens de se iniciarem no mundo das Artes Marciais Mistas de uma forma regulamentada e mais segura, de formas a criar oportunidades para atleta, treinadores, quer na formação, através de cursos, workshops, quer de eventos para a promoção da modalidade.”

Associação Provincial de MMA de Luanda

De realçar que, ainda conforme destaca o referido documento, as artes marciais mistas traduzem-se actualmente no desporto que mais cresce no mundo, tanto em popularidade, como no que diz respeito ao número crescente de praticantes. “Os atletas angolanos são talentosos e têm dado provas claras no cenário nacional e internacional, provavelmente só precisamos fazer bem o trabalho de casa para maximizar este potencial e sermos a principal referência em África”, lê-se.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.