O técnico do Petro Lazare Adingono está entre os preferidos dos dirigentes angolanos para orientar a selecção de basquetebol nos próximos compromissos, com realce para o Torneio Pré-olímpico, que decorrerá este ano em Kaunas, Lituânia.

Portanto, com aquela prova internacional à vista, os dirigentes da área de basquetebol no país mostram-se preocupados e com a tentar encontrar o substituto ideal de William Voigt.

De acordo com o vice-presidente do Interclube para o basquetebol, Miguel António, mais conhecido como Camuloji, há muitos técnicos competentes no país e capazes de conduzirem bem os destinos da selecção.

 “Se a opção fosse minha, eu teria em ordem decrescente os técnicos Raul Duarte, Lazare Adingono e José Carlos Guimarães”, sublinhou o dirigente.

Lembre-se que entre aqueles três profissionais, o último fez parte do corpo técnico que orientou a selecção no Mundial, no qual se conseguiu a melhor classificação de sempre, 9.º lugar. 

De salientar que o futuro técnico da seleção deverá conhecer profundamente a realidade do basquetebol angolano e vai auferir os salários em kwanzas, tendo em conta as dificuldades de divisas.

Esta informação foi revelada recentemente pelo coordenador da comissão de gestão da Federação Angolana de Basquetebol, Gustavo da Conceição, actual presidente do Comité Olímpico do País.

Saiba também que Angola ocupa actualmente o 37.º lugar no Ranking da Federação Internacional da Modalidade (FIBA).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.