A representante da ITF para a Zona 5 de África, em exclusivo ao SAPO, elogiou o presidente da Federação Angolana da Modalidade, Matias Castro da Silva, por ver melhorias na modalidade no país nos últimos anos.

“Eu devo elogiá-lo porque é notável o seu interesse de querer ver mais desenvolvido o ténis no seu país e no continente africano. Além disso, ele é muito comunicativo, prestativo e participativo”, elogiou.

Contudo, aquela cidadã do Botswana espera que os esforços de Matias Castro e seu elenco federativo sejam redobrados nos próximos anos, a fim de o país se firmar mais nas provas internacionais.

“Acredito que há atletas angolanos capazes de chegarem ao topo, mas é preciso foco, dedicação, determinação e muito empenho nos trabalhos”, aconselhou.

Porém, considerou que o ténis em Angola está a desenvolver-se melhor em relação aos outros países membros da Zona 5, reforçando que a ITF perspectiva fornecer matérias desportivos ao país ainda este ano.

Em 2019, Tapiwa visitou Angola pela primeira vez a trabalho do referido organismo internacional.

Foi recebida pela Ministra da Juventude e Desporto, Ana Paula Sacramento Neto, visitou o Comité Olímpico, interagiu com o elenco da Federação Angolana e conheceu algumas infraestruturas da modalidade.

Além disso, assistiu aos jogos dos campeonatos nacionais em juvenis, juniores e seniores em ambos os sexos, por equipa e individual, decorridos no Complexo Paz Flor, no distrito da Samba, em Luanda.

De salientar que Matias Castro ainda não se pronunciou sobre a possível recandidatura no próximo pleito eleitoral da Federação Angolana de Ténis, referente ao ciclo olímpico de 2020/24.

Sabe-se também que aquele dirigente angolano foi promovido recentemente como membro do Gabinete Jurídico da Confederação Africana da Modalidade (CAT).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.