A informação foi confirmada pelo director provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos local, Osvaldo Lunda. “Acreditamos que num curto espaço de tempo vamos ter um sistema de rega operacional que é o grande problema que nós temos. E a partir daí começaremos a tratar da relva.”

O dirigente revelou que a ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula Sacramento Neto, vai visitar a província brevemente e terá de encontrar o sistema de rega já operacional.

Deste modo, considerou ser um desafio interessante, mas dependem das verbas que o Ministério da Juventude e Desportos vai transferir para se fazer a recuperação daquele recinto desportivo.

Osvaldo Lunda avançou também que gostava de ver o Estádio da Tundavala no seu “ponto zero” (sem problemas) para que possam tirar o maior proveito principalmente em termos de receitas.

Quanto aos Pavilhões Multiusos, o dirigente fez saber que já está resolvido o problema da água corrente acrescentando que só foi possível com alguns recursos e apoios locais.

O Estádio da Tundavala, com capacidade para 25 mil pessoas, tem menos de 12 anos de existência. Em 2010 acolheu alguns jogos da Copa Africana das Nações (CAN), que Angola organizou pela primeira vez.

Actualmente, por falta de tratamento, o estado da relva daquele recinto desportivo internacional não é dos melhores e aparenta ser um esconderijo para ratos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.