O Progresso do Sambizanga pode falhar o Girabola Zap 2020/21, por falta de verbas para pagar os salários dos atletas, técnicos e suportar outras despesas do clube na próxima época, que arranca entre Agosto ou Setembro.

Além disso, aquele clube com 45 anos de existência corre também o risco de desaparecer a qualquer altura por não ter estabilidade financeira.

O presidente cessante do Progresso, Paixão Júnior, antigo Presidente do Conselho de Administração do Banco de Poupança e Credito, colocou o seu cargo no clube a disposição recentemente, após três mandatos seguidos.

Entretanto, de acordo com o vice-presidente cessante do clube, Saturnino dos Santos Alves, mais conhecido como “Santinho”, a informação que circula sobre a sua possível candidatura para o quadriénio 2020/24 é falsa.

“Eu não sou e nunca manifestei interesse em ser candidato à presidência do Progresso. Vamos esperar pelos candidatos. Estou sempre disposto a trabalhar e, se me for solicitado fazer parte da futura direção do clube, estarei disponível”, esclareceu.

Santinho reforçou que nesta altura o elenco cessante trabalha no sentido de realizar a Assembleia Geral Ordinária.

Fez saber também que nasceu no Sambizanga e vai continuar a ser adepto do clube, independentemente de quem for o presidente de direção do referido clube com dificuldades de verbas.

Quanto às estrelas mais sonantes que brilharam no Progresso, destaque para o então avançado angolano do Sport Lisboa e Benfica, Pedro Mantorras.   

De salientar que a equipa compete nos campeonatos da primeira divisão há mais de 30 anos, mas nunca se sagrou campeão do Girabola. Conquistou apenas uma Taça de Angola em 1996.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.