O “número 1” da FIFA, que cumprirá uma agenda intensiva no país, está acompanhado da sua Secretária-geral, Fatma Samoura, de directores regionais dessa instituição e da Confederação Africana de Futebol (CAF), além do ex-internacional camaronês Samuel Eto'o.

No Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, na capital angolana, recebeu cumprimentos de boas-vindas de membros da Direcção da Federação Angolana de Futebol (FAF), liderados pelo presidente da instituição Artur Almeida e Silva.

Segundo a sua agenda, Gianni Infantino segue de imediato para o Palácio da Cidade Alta, onde será recebido, em audiência, pelo Presidente da República, João Lourenço, com quem abordará o futebol em Angola e no Mundo.

Este “alto dirigente” deverá ainda reunir-se (em separado) com o governador de Luanda, Luther Rescova, com a ministra da Juventude e Desporto, Ana Paula do Sacramento Neto, e com membros da federação angolana da modalidade.

Da agenda deste italiano de nacionalidade, que deixa o país sexta-feira, consta também visitas ao Campo do São Paulo, no distrito urbano do Rangel, e à sede social da FAF, na Urbanização Nova Vida, na capital angolana.

Nascido em Briga, na Suíça, a 23 de Março de 1970, Gianni Vincenzo Infantino dirige a FIFA desde 26 de Fevereiro de 2016, tendo sido antes secretário-geral da União Europeia de Futebol (UEFA), de 2009 a 2016.

O mesmo é advogado e torna-se no segundo presidente da Federação Internacional de Futebol Associado a visitar Angola, depois de Joseph Blater em Janeiro de 2010, por ocasião da Copa Africana das Nações (CAN).

Antes de Angola, Infantino trabalhou na Gâmbia, no Senegal, na Guiné Conacry, no Congo Kinshasa e em Moçambique.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.