Além disso, Matias Castro da Silva revelou também que já foram pagas as dívidas à Confederação Africana (CAT) e à Federação Internacional da Modalidade (ITF). “Desta forma, nós já estamos autorizados a participar nas competições internacionais.”

Matias Castro da Silva, também comissário da Polícia Nacional, avançou que o seu elenco federativo já trabalha para as Selecções Nacionais competirem nas provas sob a égide daquelas últimas instituições. “Estamos a preparar-nos para, no próximo ano, participarmos em pelo menos algumas provas que nos acharmos com capacidade.”

Porém, o dirigente fez saber também que a FAT cumpriu com a sua agenda desportiva deste ano, na qual realizou campeonatos e formação de quadros, além de outras actividades.

Ao concluir, reconheceu que o sucesso do seu mandato só está a ser possível com o engajamento dos jogadores, treinadores e de todos elementos que trabalham para o bem-estar da modalidade no país.

Eduardo Morais, Fernando André, Danilson Bento e Miguel André, todos da província de Luanda, são os quatro tenistas que vão competir nos Jogos da SADC. Estes foram os primeiros classificados do campeonato nacional mais recente.

Nos próximos dias, a FAT realizará uma conferência de imprensa numa das unidades hoteleiras de Luanda, na qual vai fornecer mais dados sobre a participação da Selecção Nacional naquela prova internacional.

De recordar que nos últimos dois anos o ténis em Angola viveu muitos dissabores. Actualmente, nota-se alguma evolução e alívio por parte dos atletas e dirigentes da modalidade.