Esta marca da nadadora angolana, que se encontra  a treinar desde Setembro de 2017 no centro de alto rendimento do Rio Maior em Portugal, constitui novo recorde nacional sénior absoluto, ao superar a sua própria anterior marca (1m.03s.18d) obtida na eliminatória da mesma competição.

Inscrita em cinco provas, Lia Lima destacou-a se igualmente nos 50 metros mariposa, onde superou 31 décimos do seu antigo registo (29s.47d), conseguido no zonal africano de 2019 na Namíbia, ao cronometrar 29s.16d.

Nos 200 metros mariposa, a atleta voltou a encurtar o seu tempo (2m.21s.51d), cortando a meta com o tempo de 2m.19s.59d.

Participaram do meeting, em que o país esteve igualmente representado pelo nadador Daniel Francisco, 641 atletas de 6 países, designadamente Portugal, Angola, Inglaterra, Espanha, Irlanda e Luxenburgo.

Lia Lima, entre vários triunfos, já havia arrebatado sete medalhas de ouro no Zonal africano de 2019 organizado pela Namíbia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.