A garantia foi feita pelo director nacional para a política daquela instituição que rege o desporto no país, Nicolau Daniel: “O processo de pagamento vai continuar até ao mês de Maio. A ideia é liquidar as dívidas de 2012 para 2017.”

O dirigente esclareceu que nesta altura aguarda-se por uma confirmação do Ministério das Finanças a respeito da próxima quantia que vai autorizar para liquidar as referidas dívidas. Contudo, apelou: “Não há necessidade de as federações e atletas se alarmarem.”

Nesta altura, pelo menos seis federações já contam com os prémios dos atletas e técnicos nas suas contas. Entre as quais, destaque para a Federação de Pesca Desportiva, com cerca de 51 milhões de kwanzas (Kz).

Esta quantia é referente à participação e conquista do Campeonato do Mundo da modalidade, decorrido no país.

A Federação de Judo tem na sua conta cerca de 20 milhões de Kz, a de boxe recebeu 10 milhões, já a de basquetebol 8.8 e a de ténis de mesa 5,6 milhões. A de natação conta com 4.7 milhões de kwanzas.

Nos últimos anos, os atletas e técnicos das selecções nacionais de diversas modalidades queixavam-se de não receberem os prémios, referentes às participações e conquistas de títulos em provas internacionais.

Sabe-se também que as modalidades individuais são as que mais conquistas trazem ao país e menos verbas recebem do Orçamento Geral de Estado (OGE).

Com isto, a direcção do MINJUD envida esforços no sentido de apostar mais nas modalidades individuais, apesar da actual situação financeira e económica do país.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.