Em clara demonstração de superioridade das anfitriãs, que amealham a medalha de ouro, as posições imediatas foram ocupadas pelas xadrezistas do Zimbabwe e Moçambique, em prata e bronze. Com o feito, as caseiras revalidam o título da especialidade na prova.

No sector masculino, que também detém a hegemonia, Angola averbou a sua primeira derrota, por 1-3, diante da Zâmbia, em partidas da segunda volta. A equipa de Moçambique também perdeu (0-4) com a congénere do Zimbabwe.

Ainda neste sexto dia, para as meias-finais de voleibol masculino, Angola venceu (3-1) o Zimbabwe, qualificando-se para a final de sábado, às 11h00, no campo da Refriango, frente ao Botswana, que superou (3-1) a Zâmbia.

Quanto ao futebol feminino, Angola e Zimbabwe disputam a final, sábado, às 15h00, no estádio 22 de Junho, no bairro do Rocha Pinto. Em masculinos, a formação angolana perdeu (0-1) com o Zimbabwe, na seria A, ao passo que Moçambique também (0-2) diante da Namíbia, no grupo B.

Em relação ao Netbol, apenas jogado por senhoras, cuja contenda igualmente encerrou nesta sexta-feira, a primazia vai para o Zimbabwe, seguido do Botswana e Zâmbia.

Mais de mil atletas em representação de nove estados da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) participam no evento de Luanda.

Os Jogos passados de Eswatini, com a presença de 15 países, foram vencidos pelos polícias do Zimbabwe.

A SARPCCO foi fundada por onze países, designadamente Angola, Botswana, Lesotho, Malawi, Moçambique, Namíbia, África do Sul, Swazilândia (eSwatini), Tanzânia, Zâmbia e Zimbabwe.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.