Para esta formação intensiva de nível 1, em parceria com a direcção da Federação Angolana de Ténis (FAT), aquele oganismo internacional perspectiva enviar 24 formadores a fim de lecionarem em menos de uma semana.

A informação foi revelada em exclusivo ao SAPO pela representante da ITF para a Zona 5 de África, Tapiwa Mussunga, aquando da sua visita recente a Angola que durou três dias. “A ITF vai inicialmente ajudar na formação de técnicos e posteriormente noutras instâncias”, reforçou.

De acordo com a jovem dirigente do Botswana, nesta sua segunda visita ao país notou muita evolução por parte dos atletas, técnicos e aumento de praticantes da modalidade.

Porém, avançou que a ITF sabe que os angolanos têm envidado esforços para adquirirem mais infraestruturas desportivas, sobretudo de ténis: “Com isto, acho que a curto, médio ou a longo prazo haverá profissionais angolanos a competirem no Grand Slam e noutras provas de destaque mundial.”

Recorde-se que Tapiwa Mussunga foi recebida em Luanda pelo elenco da FAT, Ministério da Juventude e Desporto e Comité Olímpico Angolano (COA).

Visitou também o Clube de Ténis de Luanda, Kicuxi Vilas Club e o Complexo Turístico Paz Flor, onde assistiu aos jogos dos nacionais de ténis e Taça João Nogueira  que decorreram em simultâneo.

Além disso, conheceu uma das infraestruturas de ténis que está em construção, cujas obras vão terminar brevemente.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.