O vice-presidente daquele clube para área de basquetebol, Miguel António, mais conhecido como Camuloji, confirmou a informação e reforçou:

“Tão logo que haja condições propícias, o Interclube vai promover um encontro onde será apresentado um projecto com profundidade em médio prazo sobre o basquetebol no sector feminino.”

O dirigente explicou que no encontro que se refere vão abordar diversas questões sobre a modalidade no sector feminino com realce para o escalão sénior que continua a dar glórias ao clube.

Fez saber também que pespectivam dar maior volume de jogos às atletas a fim de terem mais rendimento em campo. “Isto sem que elas percam os seus poderes competitivos”, sublinhou o angolano.

Por outro lado, Camuloji lamentou pelo número reduzido de equipas nos campeonatos nacionais da modalidade, mas reconheceu que a maioria dos clubes atravessam enormes dificuldades financeiras.

Entretanto, com a reestruturação do basquetebol feminino, tudo indica que a equipa sénior feminina poderá estar mais forte na luta pelos títulos dos campeonatos nacionais e competições africanas.

Nesta altura, as atletas e técnicos do Interclube respiram de alívio por saberem que a direcção do clube vai manter os seus salários e contratos a 100 por cento, ou seja, sem nenhuma redução.

Em termos de conquistas, a equipa sénior feminina de basquetebol soma 13 títulos no campeonato nacional, oito Taça de Angola e nove Supertaça. Além disso, já conquistou a Taça dos Clubes Africanos e outras provas internacionais.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.