O futebolista Xandi Silva, primeiro filho de Quinzinho, faz questão que o seu pai seja enterrado em Lisboa, tal como a sua mâe o foi, de acordo com informações prestadas à Angop por fontes familiares.

Natural de Luanda (Angola), Quinzinho fazia a habitual corrida de manutenção na Região de Alverca, quando se sentiu mal e teve uma paragem cardíaca.

O antigo futebolista notabilizou-se no ASA, FC do Porto (Portugal) pela sua velocidade e capacidade de remate, e também pela selecção nacional, pela qual  marcou o primeiro golo na estreia de Angola numa fase final da Taça das Nações (CAN) em 1996, na África do Sul.

Na prova continental de 1998, no Burkina Faso, marcou em duas ocasiões. Efectuou 25 partidas pelos Palancas Negras, tendo marcado 9 golos no total.

O ex-atacante também jogou pelo Rio Ave, Farense, Desportivo das Aves, Estoril de Praia (equipas de Portugal) e Rayo Vallecano (Espanha).

No Porto (1995/96 e 1998/99) jogou 24 vezes e marcou 8 golos, naquelas que foram as suas melhores épocas no exterior do país.

Terminou a carreira em Angola, onde, em 2017, foi técnico-adjunto do Recreativo do Libolo, clube do Campeonato Nacional de futebol da primeira divisão “Girabola”.

Além do ASA, em Angola jogou igualmente pelo Recreativo da Caála e depois evoluiu em vários clubes na China. Ao longo da carreira desportiva, fez um total de 194 jogos e marcou 53 golos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.