Impedidos de participarem na “segundona” por dívidas com ex-atletas, os aviadores defrontaram na passada sexta-feira o ASK Dragão do Uíge (2-1), no Estádio Municipal dos Coqueiros, em Luanda, para a 1ª jornada.

O responsável pelo Conselho Técnico Desportivo da FAF, Jeremias Simão, confirmou ter o ASA beneficiado de uma autorização “especial” do líder do órgão reitor da modalidade no país, segundo o Jornal de Angola na edição desta quinta-feira.

Sendo um acto ilegal, em função dos regulamentos, o presidente do Conselho de Disciplina, José Carlos, prometeu punir o autor da decisão, tal como aconteceu em 2019 com o responsável pelo Conselho Técnico Desportivo, Jeremias Simão, e com o vice-presidente Adão Costa, por actuação irregular.

O ASA, tricampeão nacional, foi despromovido do Girabola em 2018.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.