A Federação Angolana de Ju-Jitsu (FAJUJ) afirma ter já liquidado os prémios em dinheiro dos cinco campeões africanos que conquistaram igual número de medalhas, quatro de ouro e uma de prata, em 2015, na África do Sul.

Entretanto, cada um dos quatro atletas que medalharam ouro naquela prova receberam 4,45 milhões de kwanzas, ao passo que o único que conquistou a medalha de prata auferiu 2, 45 milhões de kwanzas.

Esta informação foi revelada em exclusivo ao SAPO pelo secretário-geral da referida federação que rege a modalidade no país, António Pedro Emous, que efectou as referidas transferências para as contas dos atletas.

“Todos os atletas receberam os prémios até ao dia 27 de Março. Ninguém está a reclamar porque fizemos as transferências nas suas contas conforme a lista vinda do Ministério” reforçou.

Por sua vez, o bicampeão africano da categoria mais de 94 kg, Daniel Nsango, confirmou que já recebeu o seu prémio referente à conquista da medalha de ouro em terras de Nelson Mandela.

“Já recebi o meu prémio. Estou muito feliz por isto e agradeço à direcção da nossa Federação, assim como aos treinadores que deram o seu máximo para que a vitória fosse concretizada”, agradeceu o atleta angolano do 1.º de Agosto que compete nas modalidades de ju-jitsu e judo.

Contudo, Nsango garante continuar a trabalhar para conservar sempre o bom-nome do país e da sua equipa nas provas em que estiver envolvido, com realce para as internacionais.

Recorde-se que entre os cinco campeões africanos, quatro competem no estilo Ju-Jitsu Tradicional e um no estilo Ju-Jitsu Brasileiro. Trata-se de Leonel Ferreira, mais conhecido como Terramoto, campeão Mundial da categoria mais de 100 Kg, em 2013, nos Emirados Árabes Unidos.

De reforçar que o malogrado vice-presidente da FAJUJ, Alex Menayeto Ndongala, chefiou a delegação que se sagrou campeã africana na África do Sul.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.