Segundo informa o comunicado de imprensa enviado ao SAPO, com um total de 72 participantes inscritos na FAGOLFE, no primeiro dia de prova foram jogadas duas voltas ao campo dos Mangais, num total de 36 buracos, onde foram apurados 50% dos jogadores, que disputaram a final no segundo dia de prova.

O nome dos vencedores foi anunciado no final do segundo dia, durante um jantar que teve lugar no Centro Cultural Paz Flor, em Talatona.

Neste campeonato, o nome de Victor Marçal destacou-se por ter sido o 1º Classificado nas 1ªs. Categorias/Homens, com a Melhor Volta do campeonato, realizada na 3ª volta do último dia, com 69 pancadas.

O Exmo. Secretário de Estado para o Desporto, Dr. Carlos Almeida, entregou ao vencedor Victor Marçal, um atleta do Golungo Alto (Cuanza Norte), a taça de campeão Nacional Absoluto. Desta feita, Victor Marçal, torna-se o 1º Campeão Nacional Absoluto, com um total de 218 pancadas nos dois dias.

As senhoras que participaram na prova, Silvia Gabriel e Raquel Serra, receberam um ramo de flores oferecido pela federação. Almir Soares, realçou a importância das participações das senhoras, já que um dos principais objectivos da Federação Angolana de Golfe, é ter maior adesão feminina.

No final do jantar, Almir Soares, fez questão de reconhecer a presença de todos os que contribuíram para a realização do campeonato. “Agradeço ao Minsitério da Juventude e Desportos, que nos tem apoiado institucionalmente e ao Banco Millennium Atlântico, o nosso principal patrocinador e a todos os outros patrocinadores. São todos importantes para alcançarmos este caminho”.

O presidente destacou ainda como “essencial a participação de toda a direcção e membros da Federação Angolana de Golfe, porque sem vocês, este campeonato não teria ocorrido, em especial ao Jorge Fonseca, que foi a pessoa que dirigiu este campeonato. Os participantes estão todos de parabéns, são todos campeões, porque fizeram história com a participação de 72 jogadores nesta formação de três voltas ao campo, em que dia 16 foram jogadas duas voltas e dia 17, uma volta, tudo feito a pé”.

Almir Soares destacou ainda que este campeonato será anual e outros que a federação irá promover. “Não serão muitos porque não é missão da FAGOLFE realizar campeonatos, mas sim, massificar o desporto, levar a modalidade até à comunidade e procurar talentos jovens”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.