Antónia de Fátima, mais conhecida como Faya, agradece à União Africana de Judo por a ter escolhido recentemente para ser membro de uma das comissões de atletas da instituição.

“Eu agradeço a consideração da União Africana ao escolher-me para fazer parte de uma das comissões de atletas. Normalmente, para fazer parte de uma comissão de judo a nível internacional tem de se concorrer, mas, graças a Deus, não foi isso que aconteceu comigo”, realçou.

Faya confessou que ficou surpreendida com esta notícia e que "não sabia de nada".

Sendo assim, reflectiu e concluiu que a tomada de decisão para fazer parte da comissão de atletas da União Africana deve ter surgido pelo presidente da instituição numa das reuniões executivas. “Ele sempre reconheceu que eu sou uma grande referência do judo africano”, refere a profissional.

Faya garante ainda que espera exercer bem as suas funções nesta nova carreira de dirigente, uma vez que quer manter o seu bom-nome e do país a nível africano e mundial.

De reforçar que esta veterana também é membro da comissão de atletas da Federação Internacional de Judo e compete nas Artes Marciais Mistas (MMA), já tendo vencido atletas de referência.

Faya competiu em dezenas de provas nacionais e internacionais de judo, com realce para algumas participações nos Jogos Olímpicos. Conquistou mais de 20 títulos, individuais e colectivos, ao serviço do 1.º de Agosto e da Selecção Nacional.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.