O treinador tinha contrato com a instituição reitora até ao Campeonato Africano, disputado este mês, em Marrocos, mas o inédito terceiro lugar e o consequente apuramento ao mundial contribuiram para a sua recondução.

O responsável federativo disse que a direcção da FAFUSA efectua terça-feira o balanço da participação de Angola no CAN2020 e que depois serão estipuladas as cláusulas do contrato com o seleccionador.

No âmbito do Campeonato do Mundo, a federação efectua contactos para que Benvindo Inácio beneficie de uma formação de superação em Portugal ou Espanha, do mesmo modo que serão criadas condições para que a selecção tenha uma preparação de acordo com a importância do evento, incluindo um estágio no exterior.

Para o efeito, será solicitada uma audiência, até antes do final deste mês, com a ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento Neto, para apresentar o resultado do CAN e perspectivar a participação de Angola na prova da Lituânia.

Técnico da modalidade há 25 anos, Benvindo Inácio possui 10 títulos nacionais conquistados ao serviço de vários clubes do país, em 15 participações, juntando-se agora no seu curriculum desportivo a medalha de bronze do CAN e a qualificação ao Campeonato do Mundo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.