De acordo com o comunicado a que a Angop teve acesso, é declarada a  interrupção definitiva do Campeonato Nacional da Primeira da Divisão e da Prova de Apuramento da época desportiva na modalidade.

Realça ainda a nota, que o lugar deixado pelo Clube Estrela 1.º de Maio de Benguela, como resultado da sanção disciplinar aplicada na época desportiva que agora termina, será preenchido por um dos quatro concorrentes que ocupavam os primeiros e segundos lugares das séries A e B da Prova de Apuramento ao Campeonato Nacional da 1.ª Divisão, através do sorteio a ser realizado em data a anunciar oportunamente.

O comunicado do órgão reitor do futebol nacional realça ainda que consequentemente para época desportiva na modalidade de 2019/2020  não é atribuído o título de campeão e sem descida de divisão de qualquer equipa, com excepção do 1.º de Maio por razões disciplinares, em defesa da verdade desportiva, mantendo-se válidos todos os actos administrativos e sancionatórios praticados ao longo da época desportiva em referência.

Nestes termos, declara-se os Clubes Atlético Petróleos de Luanda e 1.º de Agosto como representantes de Angola na taça dos clubes campeões e o FC Bravos do Maquis (Taça Nelson Mandela) como terceiro posicionado.

Soube-se igualmente do presidente do Interclube, Alves Simões,  que a formação do Ministério do Interior não está interessada em competir nas afro-taças, abrindo assim caminho para o Sagrada Esperança da Lunda Norte preencher a quarta vaga dos ‘’embaixadores’’ de Angola nas Afrotaças.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.