Em declaraçõs à imprensa no final da partida, que levou para o estádio 11 de Novembro mais de quarenta mil pessoas, Tomás Faria disse que o Petro dominou a partida, mas não teve a sorte do seu lado nas oportunidades que criou ao longo do desafio.

“É um resultado negativo de facto, mas ainda faltam dezassete jogos. Vamos procurar somar pontos para tingir os nossos objectivos, que é sempre vencer os jogos na caminhada ao título”, frisou.

O líder da equipa do eixo-viário admitiu que o seu grupo foi melhor do ponto de vista táctico e teve pela frente um adversário com nível de maturidade.

Esta foi a segunda derrota do Petro de Luanda no presente Girabola, depois de ter perdido com o Bravos do Maquis (2-0) no mesmo recinto. Os “tricolores” têm ainda dois jogos por realizar frente ao Desportivo da Huíla e Sagrada Esperança.

O golo solitário da partida  foi rubricado pelo capitão do 1º de Agosto, Dany Massunguna, aos 38 minutos de jogo, desafio de acerto à oitava jornada do Campeonato Nacional de futebol da primeira divisão.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.