Em declarações à Angop, o atleta que cronometrou o tempo de 1 hora, 10 minutos e 17 segundos num percurso de 21 quilómetros, disse que intensificou a sua preparação depois da 62ª edição da corrida pedestre do fim-do-ano, São Silvestre 2017, disputada em Luanda.

Reconheceu as qualidades dos fundistas do Interclube e do 1º de Agosto, que foram bastante aguerridos durante a prova.

Por seu turno, Adelaide Machado, do Interclube que revalida o título na classe feminina, ao cronometrar 1 hora, 20 minutos e 58 segundos nos 21 quilómetros, disse, no final do percurso, que foi uma prova muito renhida onde cada uma das fundistas poderia arrebatar o troféu, apesar de tratar-se de uma competição de fundo.

Afirmou que continuará a trabalhar no sentido de melhorar a sua exibição na próxima edição e noutras provas oficiais da Federação Angolana da modalidade.

A meia maratona atlética “Fuga para a Resistência” é organizada pelo governo provincial do Bengo, em parceria com a Federação Angolana de Atletismo. Este ano não houve prémios monetários, apenas troféus e certificados de participação.

A corrida pedestre visa dinamizar o atletismo na província e fazer com que a cidade de Caxito tenha mais visibilidade a nível nacional e internacional.

A iniciativa é uma homenagem aos antigos combatentes e veteranos da pátria.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.