Em declarações à imprensa, Ernesto Antunes disse que outra prioridade do seu mandato é também unir a família do xadrez a nível de Benguela, contando com o apoio de todos.

“Não queremos criar divisões, queremos unir o xadrez a nível de Benguela cada vez mais e ocupar os jovens desde as comunidades aos centros urbanos”, frisou.

O dirigente desportivo manifestou o desejo de colaborar também com o candidato vencido na massificação do xadreza nível local, tendo em conta a sua experiência na modalidade.

Relativamente aos recursos financeiros para implementação do seu programa, explicou que vai contar inicialmente com o apoio dos clubes, da Federação Angolana de Xadrez (FAX) e do ministério da Juventude e Desportos.

De acordo com o responsável, de momento não há um patrocinador oficial, mas há boas relações com o empresariado local que têm apoiado algumas actividades, pretendendo também retomar o diálogo com antigos parceiros.

Ernesto Antunes, candidato da lista B, venceu nas eleições o seu opositor Valdemar de Sousa, da lista A, com quatro votos a favor, fazendo o pleno, e vai gerir a Associação Provincial de Xadrez no quadriénio 2020/2024.

A lista vencedora tem como 1º vice-presidente, João Mendonça, 2º vice-presidente, Abílio Anapaz, e secretário, Manuel Eugénio.

O presidente da mesa da assembleia-geral é Francisco Vontade, presidente do Conselho fiscal, António Bernardo, de disciplina, Marcos de Carvalho, conselho Jurisdicional, Manuel Chiculo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.