A direcção da Associação Provincial de Futebol de Luanda (APFL), eleita recentemente, garante aposta séria na recuperação do futebol feminino ao longo dos próximos quatro anos de mandato.

Esta garantia foi dada ao SAPO pelo novo presidente da instituição, Rafael Maria. “Tudo faremos para que o futebol feminino não seja esquecido a nível da província de Luanda”, realçou.

Deste modo, o dirigente traz algum alento aos novos talentos e aos clubes uma vez que o estado do futebol, no geral, é critico em Luanda por falta de organização e investimento.

Para resgatar a mística e melhorar o estado do futebol masculino da capital, o responsável de 38 anos de idade disse que o seu elenco vai envidar esforços em todos os sectores para reorganizar a modalidade.

Rafael Maria sabe também que os poucos campos existentes em Luanda estão em péssimas condições há muitos anos. Com isto, esclareceu que alguns serão recuperados para o futebol de formação.

“Nós vamos trabalhar com os municípios e distritos para podermos recuperar os campos degradados. Temos também um pré-acordo com o Estádio 11 de Novembro que vai ceder-nos os três campos adjacentes para o futebol de formação em Luanda”, concluiu.

Recorde-se que o bancário Rafael Maria venceu recentemente Manuel Francisco no pleito eleitoral da APFL por, 22-2.

Entre os poucos clubes de Luanda que congregam o futebol feminino, destaque para o 1.º de Agosto, Petro de Luanda e Progresso do Sambizanga.

Angola já foi respeitada nas provas africanas de futebol feminino. Entre as antigas atletas mais sonantes do país, realçe para Irene Goncalves que brilhou no Progresso do Sambizanga e na Selecção Nacional.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.