De 18 anos de idade, o atacante é proveniente do CD Trofense, que evolui no Campeonato de Portugal, série –B, colectividade com a qual tinha um pré-acordo, assinado este ano.

Tendo a sua foto em destaque na página online da agremiação, Capita, formado na academia do 1º de Agosto, é descrito como um “médio ofensivo, excêntrico e com grande potencial”, sondado, faz tempo, por uma equipa de recrutadores.

“O LOSC tem o prazer de receber o jovem Capita, que hoje dá um novo passo em sua jovem carreira. Ao ingressar no clube do Lille, essa esperança para o futebol africano terá maior margem de progressão”, lê-se.

A transferência de Capita para o Trofense foi marcada por polémica envolvendo o 1º de Agosto, seu clube de formação, agente do atleta e direcção da colectividade lusa.

Em causa está o pagamento de um valor correspondente aos custos de formação, avaliado em AKz 200 milhões.

Foi preciso a intervenção da Federação Internacional de Futebol orientando o Trofense a pagar o montante  em causa até ao próximo dia 10, sob pena de sanções, uma das quais, o médio ficaria impedido de jogar.

Trata-se da segunda contratação de um angolano pela formação francesa, coincidentemente, partindo do 1º de Agosto (Angola).

Em 2019, o médio trinco Manuel Luís Cafumana "Show", de 21 anos de idade, também rubricou um contrato com o mesmo conjunto, por três temporadas, tendo sido depois transferido para o Belenenses, de Portugal, onde tem sido preponderante.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.