Além de figurarem entre as favoritas da competição, a RDC é uma selecção forte fisicamente e possui jogadoras americanas naturalizadas, enquanto o Mali detém atletas de alta estatura, boa parte a evoluirem em França.

Completam os grupos, Côte d'Ivoire, Egipto e Senegal (A), Tunísia, Camarões e Nigéria (B), Moçambique, Cabo Verde e Quénia (D).

A selecção nacional viaja dia 1 de Agosto para a cidade sede do evento (Dakar), onde participará de um torneio internacional de antecâmara ao Afrobasket2019, com a equipa anfitriã, Tunísia e Côte d'Ivoire.

No último jogo de preparação, as lideradas por Apolinário Paquete venceram as Formigas do Cazenga em sub-18 masculinos (81-79).

Angola já conquistou dois títulos desta prova africana de nações, em 2011 (Bamako - Mali) e 2013 (Maputo - Moçambique).

A Nigéria é a campeã em título.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.