O técnico do Recreativo do Libolo, André Macanga, considera que o futebol angolano retrocedeu muito no contexto internacional e lamenta por não ver aposta séria na nova geração de atletas que podem segurar os Palancas.

“Nós retrocedemos muito naquilo que é o nosso futebol e onde já esteve. Agora eu pergunto, a culpa é de quem? Tivemos tempo suficiente para que preparássemos a selecção. Uma vez que a geração está a terminar vamos trabalhar numa outra”, aconselhou.

Porém  avançou que muitas das vezes as pessoas não aceitam críticas construtivas e defendeu que por esta via se aprende melhor e aconselha a não encararem as críticas como algo anormal. “Nós temos que aprender a lidar com as críticas”, sublinhou.

O ex- internacional reconheceu também que no país há muitos talentos que precisam ser bem lapidados para o futuro. Contudo, espera ver uma nova geração de atletas fortes e capazes de resgatarem a mística do futebol angolano no contexto internacional.

Recorde-se que Macanga foi titular indiscutível no meio campo dos Palancas e jogou pelo combinado na Copa do Mundo de 2006, que decorreu na Alemanha.

Antes disso, brilhou no jogo contra o Ruanda, em Kigali, que garantiu a qualificação inédita para a maior montra do futebol mundial.

De referir que a geração do ex- atleta continua a ser aplaudida e considerada pelos especialistas desportivos como a melhor de todos os tempos no país.

Entre os atletas mais sonantes e que tinham a confiança do público destacavam-se: Akwá, Mantorras, Flávio Amado, Gilberto, Zé Kalanga e Mendonça.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.