Defrontando a vice -campeã em título (já venceu o evento em 1999, 2001 e 2015), para a 4ª jornada do grupo A do Campeonato do Mundo de andebol sénior feminino, que decorre no Japão, o combinado nacional contrariou o favoritismo das oponentes a tal ponto que já se pensava numa eventual surpresa.

Angola até começou o desafio a perder por 0-2 quando Albertina Cassoma marcou o primeiro e em seguida Magda Cazanga os dois seguintes, aos quatro minutos, abrindo caminho para uma sucessão de golos de ambos os lados.
Leia mais

Até ao apito final a maior desvantagem consentida foi de 5 tentos (16-21), aos 40 minutos, com uma Angola bem ao nível da oponente europeia de uma forma até então nunca vista no hostórico de confrontos entre ambas.

O resultado ao intervalo (12-13) demonstrava que o jogo estava longe de ser decidido e hoje a guarda-redes Helena Sousa voltou a ser “gigante”. Com sorriso nos lábios sempre que efectua uma grande defesa, a atleta de 22 anos “guardou” a baliza de Angola até em situações de um para um em mais de cinco ocasiões, além de outras tantas defesas aos longo do desafio.

Em dez minutos de jogo intenso o placar registava quatro empates (5-5) (7-7), (10-10) e (11-11), mas aos 40 minutos Angola perdia por 20-21, sendo que o resultado final de seis golos de diferença (24-30) foi construído nos instantes finais, numa altura em que a selecção nacional acusou cansaço e, por força disso, cometeu vários erros defensivos até então inexistentes.

Além da derrota de hoje, Angola perdeu igualmente com a Sérvia (25-32) com a Holanda (28-35) e surpreendeu a Eslovénia (33-24).

O combinado nacional defronta Cuba sexta-feira na derradeira ronda desta fase inicial e em seguida disputará as classificativas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.