Fabrice Alcebiades Maieco, mais conhecido como Akwà, incentiva os compatriotas a darem o máximo nos clubes, a fim de serem convocados para os compromissos do combinado nacional.

“Se estiverem a fazer bons jogos pelos seus clubes vão acabar por estar na selecção. A seleção é de todos nós, não é de nenhum grupo restrito. Por isso, todos os jogadores têm as portas abertas”, incentivou o ex-deputado da Assembleia Nacional.

Sobre o duplo desafio entre os Palancas e a similar da Gâmbia, qualificativo para a fase de grupos de acesso ao Mundial de 2022, que acontece no Qatar, acredita que os compatriotas farão uma boa campanha.

Porém, realçou: “É importante começarmos bem o desafio. Desejo boa sorte à nossa Selecção e melhor trabalho aos nossos dirigentes da Federação. Queremos voltar a jogar no Mundial.”

Quanto aos jogadores mais experientes como Djalma e outros que não foram convocados para a operação Gâmbia, o ex-internacional disse que respeita a opção técnica. “Com relação aos jogadores ausentes, o treinador tem as suas razões e vamos respeitar. A Selecção é para os jogadores que estão bem no momento”, esclareceu.

Reforçou ainda que o referido extremo do Alanyasport da Turquia e outros jogadores experientes poderão regressar ao combinado se estiverem em boas formas desportivas. “Eu tenho a plena certeza, se o Djalma e o Bruno Fernando estiverem bem poderão regressar a Selecção.”

Akwá concluiu que no país há muitos talentos de futebol. Contudo, espera ver mais jogadores transferidos para o mercado estrangeiro.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.